18 de out de 2011

18 DE OUTUBRO - DIA DO MÉDICO
No dia 18 de outubro, comemora-se o dia daquele que se preocupa com a nossa saúde, e não sossega enquanto a gente não fica bom. Ele é o médico, seja pediatra, ginecologista, oncologista ou clínico geral, não importa a especialidade.É sábio conhecedor de cada parte do corpo humano, sabendo o que devemos fazer quando algo não vai bem em nosso organismo. É ele quem investiga as causas das doenças humanas, buscando sua prevenção e cura.
A data 18 de outubro foi escolhida em homenagem a São Lucas, padroeiro da medicina e consta como dia do santo pela tradição litúrgica.
São Lucas exercia a profissão de médico e também tinha vocação pela pintura. Escreveu o terceiro evangelho e o "ato dos apóstolos" da Bíblia Sagrada. Acredita-se que veio de família abastada pelo seu estilo literário.
Nasceu na Turquia no século I, quando esta ainda se chamava Antióquia. Discípulo de São Paulo, ele o seguiu em missão, sendo chamado pelo religioso de "colaborador" e "médico amado".
A medicina é a ciência que investiga a natureza e a origem das doenças do homem de modo a preveni-las, controlá-las e curá-las, preservando assim a saúde das pessoas. A palavra deriva do verbo latino mederique significa curar e tratar.
A ciência surge de forma experimental, como resultado de experiências com técnicas ainda rudimentares (como tomar banho frio para baixar a febre, por exemplo). Desenhos rupestres mostram que na pré-história o homem já reconhecia algumas doenças e o efeito terapêutico de plantas curativas, além do calor, frio e luz solar.
Somente no final do século é que se inicia a medicina moderna com o estudo da anatomia humana. Em 1543, o médico André Vesálio publica "A organização do corpo humano" com descrições e detalhes do corpo humano, representando um grande avanço na medicina ainda incipiente. Para conceber a obra, André usou a técnica de dissecação de cadáveres, tendo sido, por isso, condenado à morte pela Inquisição.
Um médico pode atuar em diversas áreas. Vejamos algumas especialidades:
- alergia e imunologia - cuida da defesa do organismo
- anestesiologia - aplica anestésicos
- angiologia - cuida das veias e artérias
- cardiologia - cuida das doenças do coração
- dermatologia - cuida das doenças da pele
- endocrinologia - atento aos distúrbios hormonais e do metabolismo
- gastroenterologia - trata do sistema digestivo
- genética - trata das doenças genéticas
- ginecologia e obstetrícia - trata do aparelho reprodutor feminino, gravidez e parto
- hematologia - cuida das doenças no sangue
- homeopatia - é o clínico geral que utiliza remédios homeopáticos, utilizando diluições de substâncias naturais.
- infectologia - cuida das doenças infecto-contagiosas
- mastologia - trata das doenças nas glândulas mamárias
- neurologia - trata de distúrbios no sistema nervoso
- nefrologia - cuida dos rins
- oftalmologia - trata dos olhos
- ortopedia e traumatologia - cuida dos ossos e músculos
- otorrinolaringologia - cuida dos ouvidos, nariz, boca e garganta
- patologia : faz diagnósticos baseados em exames laboratoriais
- pediatria - cuida das doenças em crianças
- radiologia - faz diagnósticos a partir de exames radiológicos
- reumatologia - cuida das cartilagens e articulações
- urologia - cuida das doenças nas vias urinárias

Na medicina cirúrgica, o médico faz cirurgias por motivos de saúde ou estéticos (cirurgia plástica). Na esportiva, pode prestar orientação médica a atletas ou tratar distúrbios adquiridos após atividades esportivas.
Ao se especializar em medicina legal, o médico-legista realiza necropsias, exames de DNA e de corpo de delito.

E se área escolhida for a medicina do trabalho, previne e cuida de doenças decorrentes da prática profissional ou causadas pelo ambiente de trabalho.
Hipócrates, considerado o Pai da Medicina, nasceu na ilha de Cos, 460 anos a.C., tendo pertencido ao ramo de Cos, da família Esculápio (ou Asclepíades), por descendência masculina.
O termo esculápio é igualmente empregado para designar os médicos em geral, na medida em que praticam a arte de Esculápio (ou Asclepios), o Deus da medicina na época clássica. Na sua origem, o termo se restringe aos filhos de Esculápio, Podalira e Machaon, personagem famosos, ambos médicos, e seus descendentes.
Fundador da família, Esculápio era conhecido por seu grande saber médico e, de acordo com algumas biografias, Hipócrates era seu décimo-nono descedente e o vigésimo a partir de Zeus.
O avô de Hipócrates, também médico, chamava-se Hipócrates, mas nunca alcançou a fama daquele que se tornou conhecido como o pai da medicina.
Até hoje os recém-formados fazem o juramento de Hipócrates no dia da colação de grau, no qual prometem exercer a medicina com ética, seriedade e respeito aos pacientes.
No século XX, o Brasil se projeta internacionalmente com destaque para os cientistas Carlos Chagas, Vital Brazil, Oswaldo Cruz e Gaspar Viana.
- Carlos Chagas descobriu a Doença de Chagas, em 1909, numa criança em Minas Gerais, além de ter revelado todos os seus aspectos, incluindo a cura. Transmitida pelas fezes do inseto barbeiro ou chupão, contaminadas pelo micróbio trypanossoma cruzi, a Doença de Chagas ainda não foi erradicada do Brasil, onde cerca de 5 milhões de pessoas encontram-se infectadas.
- Vital Brazil, nascido em Campanha, Minas Gerais, formou-se médico em 1891 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Combateu epidemias de varíola, febre amarela e cólera no interior paulista, sendo responsável pela criação dos soros contra picada das cobras jararaca e cascavel. Em 1899, assumiu a direção do Instituto Butantã, especializado na produção de soros antiofídicos. Anos mais tarde fundou o Instituto Vital Brazil, voltado para elaboração de soros e vacinas.
- Oswaldo Cruz se especializou em bacteriologia pelo Instituto Pasteur de Paris. E ao voltar da Europa se engajou no combate à peste bubônica que se disseminava no Porto de Santos, em São Paulo. Também combateu a febre amarela no Rio Janeiro quando ocupou o cargo de Diretor-Geral de Saúde Pública, o que corresponde hoje ao Ministro da Saúde.
- Gaspar Viana, nascido em Belém, Pará, foi bacteriologista e ficou famoso pela cura da leishmaniose. A doença é provocada por um protozoário microscópico que se hospeda no mosquito transmissor conhecido como mosquito-palha ou cangalhinha, menor que um pernilongo comum. A transmissão se dá pela picada.
O curso de graduação em Medicina tem duração de seis anos, em média, além da residência médica ou especialização.
Quando formado, o médico deve optar por uma especialidade médica na qual deseja clinicar estendendo seus estudos por mais dois anos. É na especialização que ele adquire experiência e tem contato com o dia-a-dia da profissão.
Com aulas em período integral, o curso tem disciplinas básicas como anatomia, fisiologia e patologia, quando aprende a dissecar cadáveres em laboratórios. Além das profissionalizantes e do estágio obrigatório

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não é o dinheiro, estúpido


Não paute sua vida pelo dinheiro: seja fascinado pelo realizar e o dinheiro virá como consequência

SOU, COM FREQUÊNCIA, chamado a fazer palestras para turmas de formandos. Orgulha-me poder orientar jovens em seus primeiros passos profissionais.

Há uma palestra que alguns podem conhecer já pela web, mas queria compartilhar seus fundamentos com os leitores da coluna.

Sempre digo que a atitude quente é muito mais importante do que o conhecimento frio.

Acumular conhecimento é nobre e necessário, mas sem atitude, sem personalidade, você, no fundo, não será muito diferente daquele personagem de Charles Chaplin apertando parafusos numa planta industrial do século passado.

É preciso, antes de tudo, se envolver com o trabalho, amar o seu ofício com todo o coração.

Não paute sua vida nem sua carreira pelo dinheiro. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como consequência.

Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser um grande bandido ou um grande canalha. Napoleão não conquistou a Europa por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro.

E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar. Tudo o que fica pronto na vida foi antes construído na alma.

A propósito, lembro-me de um diálogo extraordinário entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar dos leprosos, diz: "Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo". E ela responde: "Eu também não, meu filho".

Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar e realizar têm trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.

Meu segundo conselho: pense no seu país. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si.

Era muito difícil viver numa nação onde a maioria morria de fome e a minoria morria de medo. Hoje o país oferece oportunidades a todos.

A estabilidade econômica e a democracia mostraram o óbvio: que ricos e pobres vão enriquecer juntos no Brasil. A inclusão é nosso único caminho. Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laodiceia.

É preferível o erro à omissão; o fracasso ao tédio; o escândalo ao vazio. Porque já li livros e vi filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso (ou narra e fica muito chato!).

Colabore com seu biógrafo: faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido.

Tenho consciência de que cada homem foi feito para fazer história.

Que todo homem é um milagre e traz em si uma evolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro.

Você foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, caminhando sempre com um saco de interrogações numa mão e uma caixa de possibilidades na outra. Não dê férias para os seus pés.

Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: "Eu não disse? Eu sabia!".

Toda família tem um tio batalhador e bem de vida que, durante o almoço de domingo, tem de aguentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo o que faria, apenas se fizesse alguma coisa.

Chega dos poetas não publicados, de empresários de mesa de bar, de pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta à noite, todo sábado e todo domingo, mas que na segunda-feira não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar.

Só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão. E isso se chama "sucesso".

Seja sempre você mesmo, mas não seja sempre o mesmo.

Tão importante quanto inventar-se é reinventar-se. Eu era gordo, fiquei magro. Era criativo, virei empreendedor. Era baiano, virei também carioca, paulista, nova-iorquino, global.

Mas o mundo só vai querer ouvir você se você falar alguma coisa para ele. O que você tem a dizer para o mundo?


NIZAN GUANAES, publicitário e presidente do Grupo ABC

Cursos e Palestras ( RECICLAGEM )

Cursos e Palestras ( RECICLAGEM )
Informações e reservas